27 novembro 2015

Visita canônica no Congo

12

A fraternidade da casa provincial

13

Os três jovens que fizeram a sua profissão perpétua no domingo 22.

Uma juventude, riqueza para o futuro

Hoje vemos uma juventude cheia de um desejo sincero de ver a vida religiosa se organizar de uma maneira sã e bem consciente. Todos estes jovens beneficiaram-se de um olhar inter-entidades na sua formação.   Por isso contamos com uma juventude que será a riqueza do futuro. Estes jovens são favoráveis à formação internacional.

Estão prontos para irem onde a missão os levar.  Mas todos gostariam de viver primeiramente em seu país.

Fazem mais de duas semanas que estamos vivendo no ritmo da Vice-província do Congo. Apesar do calor intenso, pudemos constatar os fundamentos da vida religiosa neste país, tão desordenado sob muitos pontos de vista.

Nossos Irmãos foram muito abertos e profundamente sinceros.  A vida religiosa é profética e deve ser sinal. As riquezas materiais, que têm sido compartilhadas até agora, permitiram formar e construir instalações que são sólidas.  Agora a riqueza está no potencial humano.

14

A Fraternidade Henri-Planchat

15

A Fraternidade de N’Djili

O grande desafio do futuro das obras RSV assumidas pelas comunidades e a dedicação dos religiosos junto aos mais pobres e os jovens, são para nós um sinal importante para afirmar que o nosso carisma tem futuro aqui no Congo”

16

A comunidade de Kimbondo. O Padre Marc-André e o Irmão Michel com os postulantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest