Os pobres e os operários

Os pobres

Vamos primeiro com uma caridade transbordante de zelo e de dedicação aos pobres.

Aqueles que sofrem a insegurança, o abandono, a injustiça ou que se acham numa extrema penúria têm nossa preferência.

Para melhorar eficazmente a sorte dos pobres e promover sua dignidade humana e cistii, saberemos suscitar numerosas dedicações, colaborar· com a Sociedade de São Vicente de Paulo e os diversos servi­ços sociais, trabalhar na realização de uma verdadeira fraternidade em favor dos pobres.

Colaboração com a Sociedade de São Vicente de Paulo

téléchargementPara melhorar eficazmente a sorte dos pobres e promover sua dignidade humana e cristã, saberemos suscitar numerosas dedicações, colaborar com a So­ciedade de São Vicente de Paulo e os diversos servi­ços sociais, trabalhar na realização de uma verdadeira fraternidade em favor dos pobres.

Frederico Ozanam fundou a Conferência de Caridade no dia 23 de abril de 1833. Alguns meses depois, em novembro do mesmo ano, Jean-Léon Le Prevost se juntou ao grupo da Conferência. Sob o seu impulso, a Conferência passou a ser chamda de Conferência de São Vicente de Paulo a partir do dia 4 de fevereiro de 1834. Pela primeira vez nas atas da SSVP, no dia 8 de dezembro de 1835, se fala “da Sociedade de São Vicente de Paulo, cujo Emmanuel Bailly é Presidente e o Sr. Le Prevost, Vice-Presidente” (até 1839).

Os operários

Vemos igualmente nos operários, sobretudo os mais pobres, um campo missionário privilegiado. Pertence a nós conhecer bem suas condições de existência, penetrar sua mentalidade e viver junto deles, a fim de evangelizá-los e formá-los para as virtudes humanas e cristãs, ajudá-los a defender seus interesses legítimos.

Fiéis à doutrina social da Igreja, revelar-lhes-emos a grandeza eminente do trabalho, meio de unir os homens entre si, acabamento da criação e participação na Redenção.

Os marginalizados

Se é impossível estabelecer a lista completa das pessoas às quais se dirige nosso zelo, novas misérias sur­gindo no decorrer dos tempos, enumeremos entre outras: 

  • os filhos de lares separados
  • os órfãos
  • os trabalhadores estrangeiros
  • os migrantes e os exilados
  • os desempregados
  • os delinquentes e ex-presos
  • os soldados
  • os doentes
  • os anciãos
  • os aleijados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest